Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Ainda há gente optimista

por Virgilio Alves, em 22.03.10

"O trabalho feito é uma garantia" - Corvêlo de Sousa IN: O Templário

 

   Reproduzo aqui entrevista com Corvêlo de Sousa ao Jornal O Templário (Fonte: On-line 09-11-2009):

 

Corvêlo de Sousa“O Templário” - É presidente da Câmara Municipal de Tomar há cerca de ano e meio. Herdou de António Paiva alguns problemas graves como seja o conflito com a Parq T, os outros processos judiciais com empreiteiros, a dívida da Festa dos Tabuleiros, etc. Como encara estes problemas?
Eu encaro a Câmara como um todo. Em todos os tempos mandatos houve coisas altamente positivas e outras menos positivas, mas há um todo que deve ser avaliado. O que é importante é o saldo entre o que é bom e o que é mau e o saldo, temos de reconhecer, é altamente positivo.


Se perder a maioria qual a candidatura com que seria mais fácil obter um acordo? Com quem gostaria de trabalhar?
Nós estamos no terreno a solicitar o máximo de votos e a trabalhar para mantermos o número de mandato na Câmara. Se não conseguirmos a maioria teremos de aguardar qual é o resultado para ver. Não é possível conceber soluções sem saber qual a composição do executivo. Sou capaz de dialogar com todos os que estão no terreno.

 

Se vencer as eleições e não tiver maioria como pensa gerir a Câmara?
É uma pergunta difícil, mas nós temos de estar preparados para tudo. Isto é um serviço público não é uma sociedade anónima. Temos de estar preparados para qualquer cenário.


Se for eleito presidente da Câmara que mudanças internas pensa implementar?
Penso mudar tudo. Quando iniciamos um novo mandato partimos da estaca zero. Não tenho ideias preconcebidas.

 

Uma das queixas que os cidadãos fazem é quanto ao elevado valor das taxas e licenças. Tenciona alterar alguma coisa nesta área?
O regulamento das taxas está para ser refeito até por imposição legal. Neste momento está tudo em aberto, sendo evidente que as taxas têm a ver com o que se faz.

 

Neste mandato o que gostaria de ter feito e não conseguiu?
Fundamentalmente gostaria de ter as candidaturas que estão aprovadas mais adiantadas do que estão.

 

Costuma pedir conselhos a António Paiva?
Eu falo com toda a gente e também com ele mas não há qualquer tipo de dependência. O eng.º Paiva é uma pessoa com experiência e procuro tirar proveito disso em proveito comum.

 

A maioria absoluta continua a ser um objectivo?
É um objectivo. 

Quais as suas expectativas para estas eleições?
Estamos absolutamente motivados e quem nos vê no terreno não tem dúvidas de que vamos ganhar.

Uma última mensagem…
Gostaria que todos tivessem em conta o trabalho que já fizemos como garantia daquilo que nos propomos fazer.

 


 

   Logo na primeira questão o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Tomar, diz que o saldo dos últimos mandatos da maioria PSD apresentam um saldo positivo, das duas uma, ou Corvelo de Sousa não sabe fazer contas ou então omitiu as contas mais negras da Câmara, é a única maneira desta confusão dar um saldo positivo.

 

   Antes das eleições dizia que dialogava com qualquer força política ao contrário do seu homólogo no Partido Socialistas, após as eleições assistimos a um casamento (quase) perfeito, que a nova comissão concelhia do PSD admite desfazer, o mais engraçado era que antes das eleições o PS nem podia com o PSD, mas tal como o Eng. Sócrates no Parlamento o PSD e a direita serão sempre bons aliados, aqui por Tomar apenas se inverte as ordens e os beneficiários são os Srs. Luís Ferreira e amigos.

 

   Na terceira questão eu pergunto-me, Corvêlo de Sousa diz que é preciso estar preparado para tudo, no entanto o PSD nem com maioria absoluta esteve preparado como é que vai (tentar) gerir esta Câmara?

 

   À quarta questão eis chega uma verdade La Place, "Quando iniciamos um novo mandato partimos da estaca zero", e porquê? Porque obviamente no mandato anterior nada se fez e mesmo assim não se chegar a começar pela estava -1 já é uma sorte para Tomar.

 

   O resto é a conversa do costume de um partido que nunca teve uma proposta para Tomar e que o levou à beira da ruína.

 

   Bem sei que esta entrevista já tem algum tempo, mas não podia deixar de a comentar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:09


Limpar Portugal

por Antigo Mail, em 22.03.10

Lixo na Mata Nacional dos Sete Montes   Da excelente iniciativa limpar Portugal, só faltou o seguinte: quando é que o ICN se resolve de uma vez por todas a limpar e reorganizar a Mata dos Sete Montes? Quantas mais árvores deverão cair e ficar a apodrecer no meio dos caminhos, por quanto tempo deverá o jardim ficar sem flores e por quanto tempo ficarão os utensílios e viaturas por arranjar? Não há dinheiro diz o ICN. Será que não se arranja um PEC para estas instituições?

 

 

VER AQUI (LINK) ANTERIOR ARTIGO

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:55


Turismo, uma aposta?

por Antigo Mail, em 22.03.10

Lagares D'el Rey   A propósito da página da aplicação causes referente ao Turismo em Tomar (LINK), cuja premissa é "Tomar a Destino Turístico" e que apela ao futuro do turismo e da valorização patrimonial e ambiental em Tomar, bem como uma maior consciencialização da população para a temática.

  

   Desde que a industria decaiu foi dito e afirmado pelos sucessivos executivos camarários que o Turismo seria um importante vector económico para o município, mas a verdade é que pouco ou nada se tem feito nesse sentido.

 

   A minha posição é a de que Tomar deve voltar a ser um pólo industrial como o fora nos últimos dois séculos, e vejo no turismo uma activade complementar importante bem como a educação que em Tomar vai desde o primeiro ciclo do ensino básico ao ensino superior.

   Se por um lado a criação de riqueza através da industria potencia uma balança comercial favorável também o turismo é uma importante fonte de riqueza para Portugal e concretamente para Tomar, uma cidade que respira história em todos os cantos e com um potencial enorme.

 

   Ainda assim, e ante a falência das actividades industrias e progressivo declínio do comércio, o Turismo também não tem sido desenvolvido, mesmo que fosse visto como uma oportunidade para Tomar.

 

   Assim, qual o futuro do Turismo como vector económico em Tomar?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:19



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2010

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031



Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D